buscar

Volkswagen

Volkswagen Celebra o Dia Nacional do Fusca com Certificado de Veículo Clássico e Relembra a Jornada do Ícone Automotivo

A Volkswagen do Brasil celebra o Dia Nacional do Fusca homenageando exemplares raros, como os de 1986, 1993 e 1996, com o Certificado de Veículos Clássicos Volkswagen. Este documento, lançado recentemente, registra e exalta as características de modelos clássicos fabricados no Brasil, fornecendo dados originais de produção.
Publicado em Volkswagen dia 26/01/2024 por Alan Corrêa

São Bernardo do Campo (SP) – Em uma emocionante celebração às vésperas do Dia Nacional do Fusca, comemorado no dia 20 de janeiro, a Volkswagen prestou uma homenagem especial a três exemplares raros do seu modelo mais icônico.

Os Fuscas de 1986, 1993 e 1996, parte do acervo interno da montadora, agora ostentam com orgulho o recém-lançado Certificado de Veículos Clássicos Volkswagen.

Uma Jornada Atemporal: Certificados de Veículos Clássicos Volkswagen

O Certificado de Veículos Clássicos Volkswagen, lançado em dezembro passado, é um documento oficial que registra e exalta as características de produção de modelos clássicos fabricados em território nacional.

Além disso, fornece dados originais de produção, essenciais para preservar e restaurar os veículos da marca. A “Certidão de Nascimento” é emitida através da VW Collection para veículos que tenham pelo menos 20 anos.

Os entusiastas agora podem solicitar o certificado de maneira online no site oficial VW Collection

O valor arrecadado com as vendas do Certificado de Veículos Clássicos Volkswagen será destinado para apoiar financeiramente a Garagem VW na preservação e no restauro dos veículos do acervo histórico.

Atualmente, a VW mantém em excelente estado de conservação mais de 58 carros do grupo, entre a Garagem 1 e a Garagem 2 da estrutura, que é a maior coleção coordenada por uma montadora no Brasil. Há ainda 50 veículos armazenados e aguardando restauro, que serão adicionados futuramente à exposição.

O Fusca de 1986, com motor 1.600 a álcool, é um exemplar vermelho Fênix Metálico, uma peça da rica história automotiva brasileira.

Fuscas Históricos Honrados: 1986, 1993 e 1996

A unidade mais antiga do acervo, datada de 1986, é um exemplar simpático na cor vermelha Fênix Metálico, equipado com motor 1.600 cm³ a álcool e transmissão de quatro marchas.

O Fusca de 1993, conhecido como Fusca Itamar, é um veículo de valor inestimável, sendo o primeiro produzido na segunda fase de produção. Pintado na cor Prata Lunar, apresenta particularidades como lanternas traseiras “fumê” e bancos semelhantes aos das unidades Gol da época.

O Fusca de 1996, conversível e com apenas 479 km de história, é uma preciosidade com chassi número TP006623, pintado na cor Branco Geada e motor 1600 cm³ a gasolina.

A História do Fusca: Um Legado Nacional

Líder no Brasil por 23 anos, o Fusca marcou época com mais de 3,1 milhões de unidades comercializadas. Mesmo após o encerramento da produção em 1996, estima-se que 1,7 milhão de unidades ainda circulem pelo país.

A trajetória do Fusca no Brasil é repleta de marcos, desde o início da produção em 1959 até o último modelo fabricado no país.

Descubra o Certificado de Veículos Clássicos VW, um documento que resgata e preserva as características únicas dos modelos clássicos.

Preservando o Passado, Olhando para o Futuro

A Volkswagen do Brasil não apenas celebra o passado glorioso do Fusca, mas também olha para o futuro ao lançar o Certificado de Veículos Clássicos Volkswagen.

Este documento não apenas reconhece a importância histórica dos modelos clássicos da marca, mas também contribui para a preservação e restauração desses tesouros automotivos.

O legado do Fusca continua a encantar gerações, e a Volkswagen do Brasil, com sua Garagem VW e os Certificados de Veículos Clássicos, assegura que essa história seja mantida viva para as gerações futuras.

Uma Jornada Nostálgica Através dos Modelos Icônicos da Volkswagen

Ao longo das décadas, o Fusca da Volkswagen conquistou corações e estradas, deixando uma marca indelével na história automotiva. Desde o seu início em 1959 até o último suspiro de produção no Brasil em 1996, cada modelo do Fusca representou uma evolução marcante, incorporando inovações e características únicas que cativaram motoristas em todo o mundo.

Fuscas raros, como os de 1986, 1993 e 1996, agora exibem orgulhosos o Certificado de Veículos Clássicos Volkswagen.

1959 – O Nascer do Ícone

O primeiro Fusca brasileiro saiu da linha de produção em São Bernardo do Campo em 1959, marcando o início de uma jornada que se tornaria lendária. Com um motor de 1200 cilindradas, o Fusca inicial apresentava um design simples, mas eficaz, destinado a ser um carro popular e acessível para as massas. Rodolfo Maers foi o primeiro brasileiro a adquirir um Fusca importado em 1950, pavimentando o caminho para o sucesso que se seguiria.

1965 – Inovação e Conforto

O ano de 1965 trouxe inovações significativas para o Fusca. Introduziu-se a trava de direção, uma lanterna maior para a placa traseira e indicadores de direção redesenhados, alinhados às normas internacionais.

O Fusca deste ano ofereceu mais espaço para os passageiros do banco traseiro, encosto flexível e, opcionalmente, pela primeira vez no Brasil, o teto solar.

1968 – Mudanças Elétricas e Mecânicas

Em 1968, o sistema elétrico do Fusca foi aprimorado, mudando de 6 para 12 volts. Além disso, a caixa de direção passou a ser lubrificada com graxa, proporcionando melhor dirigibilidade. Essas mudanças contribuíram para a confiabilidade e eficiência do veículo.

1970 – Surge o Fuscão 1500

O ano de 1970 marcou o nascimento do Fusca 1500, carinhosamente apelidado de “Fuscão”. Equipado com um motor de 52 cv SAE, o Fuscão apresentava uma bitola traseira 62 mm mais larga que a do modelo 1300. Internamente, seu acabamento era mais luxuoso, e vinha com cintos de segurança. Ao mesmo tempo, o Fusca 1300 ganhou melhorias nos pára-choques e no design do motor.

1973 – Inovações na Mecânica e na Segurança

Em 1973, os modelos 1300 e 1500 foram equipados com um novo distribuidor de avanços inovadores e carburadores recalibrados para melhorar o consumo de combustível. Esses anos também testemunharam melhorias significativas em segurança, como a introdução de uma coluna de direção bipartida e duplo circuito de freios independentes.

O Fusca de 1996, conversível, com chassi TP006623 e apenas 479 km, é uma joia na cor Branco Geada e motor 1600 a gasolina.

1976 – Fusca Dois Milhões de Produção

O marco de dois milhões de Fuscas produzidos foi atingido em 1976, destacando a durabilidade e popularidade contínua do modelo. O ano trouxe ainda mais melhorias, como um espelho retrovisor externo maior e posicionado de forma diferente, bem como limpadores de pára-brisa maiores.

1984 – Despedida do Motor 1300 e Novos Aperfeiçoamentos

Em 1984, despediu-se do motor 1300, substituindo-o por um novo 1600 com melhorias no desempenho. Freios a disco dianteiro, barra estabilizadora traseira e outras melhorias garantiram que o Fusca continuasse a evoluir.

1985 – Edição Especial e Novo Acabamento Interno

Para comemorar o lançamento da linha 85, em 1985 foi lançada uma edição especial do Fusca, produzida exclusivamente em cor verde cristalino metálico. O acabamento interno ficou mais luxuoso, e a linha de sedãs VW começou a incorporar características mais refinadas.

1993 – Fusca Itamar e o Retorno Triunfal

O Fusca Itamar, de 1993, marcou o retorno triunfal do Fusca à produção. Este exemplar, apresentado a Itamar Franco na celebração do retorno da produção, é um testemunho do valor histórico e da evolução contínua do modelo.

Com lanternas traseiras “fumê” e bancos semelhantes aos do Gol da época, o Fusca Itamar é uma peça única na história automotiva brasileira.

1996 – O Adeus do Fusca no Brasil

O ano de 1996 ficou marcado como o último suspiro da produção do Fusca no Brasil. Deixando para trás uma trajetória de sucesso que durou quase quatro décadas, o Fusca brasileiro deixou saudades, mas seu legado continua vivo nas estradas e nos corações dos entusiastas.

Ao adquirir o Certificado, você apoia a Garagem VW na restauração de mais de 58 carros raros e contribui para manter viva a história do Fusca.

Cada modelo do Fusca, do seu nascimento em 1959 até a despedida em 1996, conta uma história única. Cada evolução, aprimoramento e inovação refletem a adaptação contínua da Volkswagen aos gostos e necessidades dos motoristas ao longo das décadas. O Fusca não é apenas um carro; é uma parte essencial da cultura automotiva brasileira, e seu legado perdura como um testemunho da engenhosidade e paixão que moldaram a indústria automotiva.

*Com dados de VW News.