buscar

Volkswagen

Volkswagen Brasília: um clássico que ainda tem muitos apaixonados

Mesmo após décadas, a Brasília continua a ser vista nas estradas brasileiras. É considerada um clássico e pode receber a cobiçada Placa Preta de veículo de coleção.
Publicado em Volkswagen dia 4/09/2023 por Alan Corrêa

No cenário automobilístico brasileiro, há modelos que deixaram uma marca indelével na memória dos entusiastas e amantes de carros clássicos. Entre esses, destaca-se o Volkswagen Brasília, um veículo que foi produzido de 1973 a 1982 e que conquistou o coração dos brasileiros.

Neste artigo, mergulharemos na história e na evolução desse icônico automóvel, explorando seu design inovador, suas características técnicas e seu legado duradouro.

O Desafio de Criar a Brasília:

Volkswagen Brasília: O Carro que Conquistou o Brasil

O Volkswagen Brasília nasceu de um desafio enfrentado pela Volkswagen do Brasil nos primeiros anos da década de 1970. Na época, o Fusca já era um carro consagrado no mercado brasileiro, mas a empresa estava em busca de um modelo que combinasse a robustez do Fusca com mais espaço interno e um design contemporâneo. O então presidente da Volkswagen do Brasil, Rudolph Leiding, inspirado pelo modelo brasileiro SP2, definiu a missão: criar um carro que fosse uma versão moderna do Fusca, adaptado ao mercado nacional.

O projeto internamente chamado de “102” começou a ganhar forma com uma série de protótipos, até que finalmente, os engenheiros José Vicente Martins e Márcio Piancastelli apresentaram o conceito do que seria o Volkswagen Brasília. Este novo modelo era semelhante a uma “mini-Variant”, com uma dianteira modernizada. Era apenas 2 centímetros menor que o Fusca, mas com o mesmo entre-eixos, oferecendo um espaço interno generoso e uma ampla área envidraçada. O design retilíneo da carroceria com linhas suaves e equilibradas era inovador para a época, proporcionando um amplo espaço interno para os passageiros, algo raro em carros do segmento do Brasília.

Mecânica e Motores

Embora o Brasília compartilhasse algumas semelhanças visuais com outros modelos da Volkswagen, como a Variant e o TL, sua plataforma era na verdade a mesma do Fusca. O motor boxer refrigerado a ar montado na traseira também era semelhante ao do Fusca. Inicialmente, o Brasília foi lançado com um motor de 1600 cm³ alimentado por um único carburador Solex 30, gerando 60 cv brutos de potência.

No entanto, os consumidores começaram a demandar mais desempenho e economia de combustível. Em resposta a essa demanda, a Volkswagen lançou em 1976 uma versão do Brasília com motor de 1600 cm³ e dois carburadores Solex 32, aumentando a potência para 65 cv brutos (48 cv líquidos). Essa versão se tornaria a motorização predominante do Brasília nos anos seguintes.

Em 1980, foi introduzida uma versão movida a álcool, com um motor de 1300 cm³. No entanto, essa versão enfrentou desafios devido ao alto consumo de combustível e ao desempenho inferior, e o motor de 1600 cm³ a gasolina permaneceu como a escolha mais popular entre os compradores.

Evolução no Acabamento e Design

As primeiras versões do Brasília apresentavam um acabamento interno simples, mas bem feito. Apenas em 1977 surgiu a opção de um revestimento interno mais luxuoso e confortável, conhecido como acabamento monocromático. Este acabamento estava disponível nas cores preto e marrom, combinando teto, revestimentos laterais, piso e bancos em degradês da mesma cor. O piso das versões monocromáticas era feito de material acarpetado.

Em 1978, o Brasília passou por seu primeiro facelift. As mudanças foram discretas, incluindo para-choques mais robustos com cantoneiras plásticas retangulares, um capô dianteiro com dois vincos longitudinais e lanternas traseiras com uma nova superfície plástica estriada, semelhante à dos veículos Mercedes-Benz. Alguns elementos estéticos, como a grade metálica que cobria o silencioso do escapamento na parte traseira do veículo, permaneceram inalterados.

Versão LS

Em 1979, a Volkswagen introduziu a versão LS, a de maior luxo na história do Brasília. Esta versão oferecia apoios de cabeça nos bancos dianteiros, além de detalhes de acabamento externos exclusivos, como frisos laterais, apliques emborrachados nas lâminas dos para-choques e novas cores metálicas. Também foram oferecidos equipamentos extras, como desembaçador elétrico do vidro traseiro, relógio e vacuômetro.

Versão de Quatro Portas e Exportação:

Uma das peculiaridades do Brasília foi sua versão de quatro portas, que se tornou o primeiro hatchback de quatro portas genuinamente brasileiro com essa configuração. Inicialmente, esses modelos eram destinados à exportação, indo para países como Filipinas, Nigéria (onde o veículo era chamado de Volkswagen Igala), Venezuela, Bolívia, Chile e Portugal. Embora produzido no Brasil, o modelo de quatro portas só foi comercializado no mercado brasileiro no final de 1978, já como modelo 1979. No Brasil, essa versão era frequentemente usada como táxi, pois, naquela época, os brasileiros não tinham grande aceitação por carros de quatro portas. Curiosamente, o México foi o único país além do Brasil a fabricar o Brasília, mas apenas na versão de duas portas, que chegou a aparecer em um episódio do seriado “Chaves” como o carro do Senhor Barriga.

Cronologia/Resumo por Ano:

Vamos dar uma olhada nos principais acontecimentos de cada ano de produção do Volkswagen Brasília:

1973

Brasília Modelo 1973

1974

1975

1976

1977

1978

1979

1980

1981

1982

O Legado do Volkswagen Brasília

O design inovador da Volkswagen Brasília a tornou um carro único no mercado brasileiro. Suas linhas retas, área envidraçada generosa e espaço interno amplo a diferenciavam de outros modelos da época.

Após quase uma década de produção, o Volkswagen Brasília deixou sua marca na história automobilística do Brasil. Sua combinação de design inovador, espaço interno generoso e mecânica confiável o tornou um sucesso nas estradas brasileiras. O Brasília desempenhou um papel importante na popularização do hatchback no Brasil, abrindo caminho para modelos futuros que seguiriam essa tendência.

O Brasília nas Ruas Hoje

A Volkswagen Brasília é um clássico da indústria automobilística brasileira, conhecida por seu design distinto e história única. Desde o seu lançamento em 1973 até a sua descontinuação em 1982, a Brasília cativou os corações dos brasileiros.

Embora a produção do Brasília tenha cessado há muitos anos, este carro ainda é visto em todo o Brasil, especialmente em áreas rurais e nas periferias das grandes cidades. Para muitos entusiastas, o Brasília é um veículo de coleção que evoca nostalgia e paixão pela história automobilística brasileira. Aqueles que cuidam desses carros clássicos ajudam a preservar uma parte importante do legado da Volkswagen no Brasil.

O Volkswagen Brasília é um dos carros clássicos mais icônicos do Brasil, lembrado com carinho por entusiastas e colecionadores de veículos. Sua história é um testemunho da capacidade da Volkswagen do Brasil de inovar e atender às demandas de um mercado em constante evolução. Com seu design distintivo, espaçoso interior e mecânica confiável, o Brasília conquistou gerações de brasileiros e deixou uma marca indelével na história automobilística do país. Mesmo após décadas desde o seu último suspiro nas linhas de produção, o Brasília continua a rodar pelas estradas brasileiras, lembrando-nos de uma época passada, mas não esquecida, na indústria automobilística brasileira.

Vale a pena comprar uma VW Brasília?

Mesmo após décadas, a Brasília continua a ser vista nas estradas brasileiras. É considerada um clássico e pode receber a cobiçada Placa Preta de veículo de coleção.

Se você é um entusiasta de carros clássicos ou está considerando adquirir um veículo antigo, a pergunta “Vale a pena comprar uma VW Brasília?” pode surgir. Para responder a essa pergunta, é importante considerar vários fatores, desde a disponibilidade e condição do veículo até suas necessidades e orçamento. Neste artigo, vamos explorar os prós e contras de comprar uma VW Brasília, ajudando você a tomar uma decisão informada.

Os Prós de Comprar uma VW Brasília

Os Contras de Comprar uma VW Brasília

O Veredicto

A decisão de comprar uma VW Brasília depende dos seus interesses pessoais, orçamento e disposição para lidar com os desafios que vêm com a propriedade de um carro clássico. Se você valoriza a história automobilística brasileira, aprecia o design icônico e está disposto a investir tempo e recursos na manutenção e restauração, a Brasília pode ser uma escolha emocionante e gratificante.

No entanto, se você está procurando um veículo prático para uso diário, com fácil acesso a peças de reposição e baixo consumo de combustível, a Brasília pode não ser a melhor opção. Antes de tomar uma decisão, é importante fazer uma pesquisa completa, inspecionar cuidadosamente qualquer carro que esteja considerando comprar e considerar os custos totais, incluindo manutenção e potenciais despesas com restauração.

Em última análise, a compra de uma VW Brasília é mais do que apenas aquisição de um carro; é uma entrada em uma comunidade de entusiastas e uma conexão com a história automobilística do Brasil. Se isso ressoa com você, então, sim, pode valer a pena comprar uma VW Brasília.

*Com informações da Wikipedia.